Mist-ic (baixar aqui) é o segundo álbum de estúdio da cantora pop Sayaka Shionoya tendo dois singles que o antecederam “SMILEY DAYS” e “Mahou” ambos lançados em 2016, o álbum conta com a faixa “Kiseki” que esteve presente no single físico de “SMILEY DAYS“. Para promover o álbum foi lançado na primeira semana do mês o clipe de “BELIEVING” apresentando um lado mais dançante da cantora, caindo bem para promover o disco.

Mist-ic começa já com a doce e apaixonante “BELIEVING” que tem uma produção bem meiga que combina perfeitamente com os vocais da cantora e o clima de mantém em “Miracle“, ambas funcionam de maneira agradável e conseguem passar o conceito do disco de maneira convincente. Já a próxima faixa “YOU & ME” ganha destaque por flertar com o urban em sua ponte para o refrão conseguindo trazer um elemento novo em seu disco e o final da música cantado junto com sintetizadores ficou muito bom.

O clima vibrante e delicado continua em “SMILEY DAYS” que tem um arranjo mágico, porém seu refrão deixa a desejar, não soando tão redondo quanto nas antecessoras, diferente do que acontece em “GOOD BOY” que sabe entregar uma música coesa e bem pegajosa. O único defeito da música é ter um middle-8 meio apagado e acaba dando uma sensação repetitiva para o refrão, o que poderia ser um pouco mais enxuta. “GOOD BOY” tem uma produção que se assemelha à Love Me Harder da Ariana Grande.

Kiseki” é a primeira balada do disco, apesar de sua produção ser bem zona comum ela fica em uma posição favorável já que ela tem um certo colorido em sua produção soando mais alegre do que triste, o que realmente combina vir após a melosa “GOOD BOY“. O mesmo não pode ser dito de “Nagareboshi” que é uma balada derivativa e longa, que não passa emoção, parece muito mais uma produção para mostrar os vocais de Sayaka do que uma balada pronta para lhe emocionar. Todavia sua produção soube colocar uma sucessora tão agradável quanto “Kiseki” que é “Konna ni mo Aishitetanda”, apesar de ser mais uma balada clichê japonesa, ela é bem agradável, os vocais estão bem melhores e o mais importante a faixa consegue lhe emocionar.

E a melhor balada do disco fica por conta de “Mahou” que tem um arranjo mais delicado e crescente até chegar um refrão que soa impactante e com um alto teor emocional, além de ser sua faixa mais enxuta dentro desse seguimento, fazendo com que ela seja o grande destaque entre as baladas de Sayaka. Para encerrar o Mist-ic é feito um remake de “Kimi no Soba de” do seu primeiro álbum de estúdio com toda a atmosfera açucarada e apaixonante da cantora, encerrando o disco de maneira agradável e redonda.

aramajapan_shionoya

Mist-ic é uma ouvida agradável, ainda mais se você gosta de canções mais românticas. Sua produção é bem delicada e colorida caindo bem na proposta que que o álbum passa por seu encarte. O vocal da cantora é realmente agradável não soando nasal na maioria das vezes o que deixa sua aventura em conhecer e ouvir o Mist-ic bem mais prazerosa. Sayaka entrega um disco bem enxuto, coeso e fiel ao que seu conceito propõe o que faz com que ela não derrape em conseguir firmar sua imagem dentro do cenário do j-pop. O destaques do álbum ficam por conta de “BELIEVING“, “Miracle“, “GOOD BOY” e “Mahou“.

mistic21. BELIEVING 72/100
2. Miracle 72/100
3. YOU&ME 70/100
4. SMILEY DAYS 68/100
5. GOOD BOY 70/100
6. Kiseki 66/100
7. Nagareboshi 45/100
8. Konna ni mo Aishitetanda 67/100
9. Mahou 72/100
10. Kimi no Soba de (Mist-ic ver.) 68/100

Anúncios

2 comentários em “ALBUM REVIEW: Sayaka Shionoya – Mist-ic

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s