Após me instigarem com sua sonoridade peculiar CHARAN-PO-RANTAN ganha uma review sobre o mini-album que elas estão lançando aí nessa semana no Japão. A sonoridade das meninas mesclam elementos mais old school da música européia e jazz com o j-pop, criando uma identidade marcante para a banda, a questão é: Toritomenashi (baixar aqui) consegue ter exito em solidificar a imagem e apresentar canções tão instigantes quanto as lançadas anteriormente? Vamos conferir:

Quem abre o disco é “Susume, Tama ni Nigetemo” que trás um ar bem alegre e colorido para o disco, a faixa é interessante mesmo que por vezes soe um tanto comum, apesar do seu arranjo refinado e distinto. As faixas “Sweet as Sugar” e “Mayuge Dance” continuam a mesclar o j-pop com a música tradicional francesa em uptempos divertidas e com uma produção interessante, destaque para “Sweet as Sugar” que soa mais clássica que “Mayuge Dance” que flerta um pouco com o universo kawaii. As baladas “Yume Bakkari” e “Tsuki” são bem distintas uma da outra enquanto a primeira soa mais delicada e até mesmo melosa em alguns momentos, a segunda se enquadra mais em uma mid-tempo onde traz o lado mais maduro e sensual da banda flertando música folclórica japonesa com o chanson, além de violinos mais ácidos. O álbum apresenta sua faixa mais genérica com “Koi wa Timing” que deixa que a característica marcante da banda seja esmagada por uma faixa kawaii e circense que se fosse mais dosada soaria bem mais agradável, mas ela destoa ainda mais vir após “Tsuki“.

O que seria bem mais lógica era que “Otakebi” sucedesse “Tsuki” pelo simples fato de manter uma vibe mais madura, vocais mais bem trabalhados e apresentando aí duas faixas com potencial juntas, mas o importante é que “Otakebi” surge para manter e elevar o patamar do disco. Para encerrar disco foi escolhida “Kanashimi” que soa como uma balada com elementos interessantes e os vocais sussurrados parecem que vão fazer a faixar derreter dando toda uma linha melódica encantadora para a música.

cdbarroco2

 

 

 

 

Toritomenashi é um disco consistente que consegue se manter com canções interessantes e nostálgica, além de arranjos encantadores, o único defeito seria ter uma produção foi um deslize bem simples em colocar duas faixas distintas uma após a outra, porém isso não mancha a beleza do álbum a ponto de sua nota cair consideravelmente. As canções mais interessantes são “Otakebi“, “Tsuki” e “Sweet as sugar” que vão explorar melhor os vocais de Momo e trazer produções muito mais ousadas.

1. Susume, Tama ni Nigetemo 75/100
2. Sweet as sugar 77/100
3. Mayuge Dance 70/100
4. Yume Bakkari 73/100
5. Tsuki 80/100
6. Koi wa Timing 62/100
7. Otakebi 98/100
8. Kanashimi 73/100

Anúncios

Um comentário em “ALBUM REVIEW: CHARAN-PO-RANTAN – Toritomenashi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s